Atendimento:

08:00 - 18:00

Ligue:

(41) 3039-6557

Imposto de renda pessoa jurídica (IRPJ)

Saiba quando e como é feito, além dos modelos de tributação do IRPJ

As empresas são pré-determinadas a transparecer toda a sua movimentação financeira para o Estado através do Imposto de Renda para pessoas jurídicas, o IRPJ. Pessoas Jurídicas caracterizam-se como empresas, organizações, entidades, de modo geral, levantadas para um determinada finalidade específica.

Tais instituições terá de pagar um certo imposto que é específico do seu cadastro jurídico, o que independe se as empresas são, ou não, registradas neste cadastro.

As empresas que se enquadram no pagamento do IRPJ , variam de empresas que já esteja com o seu estado de falência aberto, a estatais, passando por negócios rurais e sociedades mistas.

  • Pagamento

As empresas podem fazer a declaração do imposto de renda para pessoa jurídica todos os anos de uma vez ou a cada três meses. As que optarem declarar trimestralmente possui datas específicas para enviar tal declaração, bem como pagamento das devidas taxas. Essas, são: 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro, ou seja, o último dia do ano também é dia de pagamento de taxas para a declaração do IRPJ .

Entretanto, há de se ter uma grande atenção quando a fusões da pessoas jurídicas. Para isso, tanto o empresário do empreendimento quanto o seu setor contábil, ou até mesmo o escritório de parceria responsável pelo serviço (o que é ideal), precisa prestar muita atenção, já que nesses casos, a data do pagamento não será mais as expostas acima, mas sim, a específica da fusão.

Outra atenção a ser tomada é quanto ao cancelamento da empresa individual, o que também influi na alteração na data específica.

  • Como calcular

Depende do modelo tributável escolhido pela empresa, o IRPJ varia abruptamente. Porém, mesmo havendo essa diferenciação na alíquota, geralmente é cobrado, independentemente do modelo de atuação empresarial escolhido pela empresa/instituição, 15% em cima de todo lucro angariado.

O ponto fora da curva são em definitivos pontos, estes são, fusões de empresa, de modo geral. Na verdade, podemos transferir esse conceito para empresas fundidas, já que é a maioria desses casos que o valor lucrado pela empresa é superior  cada parcela e multiplicado pelo número de meses, resultando num valor maior a R$20.000,oo. Nesses casos, além dos tradicionais e intransferíveis 15%, será taxado acima, mais 10% sobre todo o lucro angariado pela instituição.

Compartilhe:


Notice: Undefined offset: 0 in /home/storage/0/37/c7/letare/public_html/wp-content/themes/Star/pop-up.php on line 7

Notice: Undefined offset: 0 in /home/storage/0/37/c7/letare/public_html/wp-content/themes/Star/pop-up.php on line 15

Notice: Trying to get property of non-object in /home/storage/0/37/c7/letare/public_html/wp-content/themes/Star/pop-up.php on line 15

Notice: Trying to get property of non-object in /home/storage/0/37/c7/letare/public_html/wp-content/plugins/whatsapp_contact/includes/class-whats-app-contact.php on line 67

Notice: Trying to get property of non-object in /home/storage/0/37/c7/letare/public_html/wp-content/plugins/whatsapp_contact/includes/class-whats-app-contact.php on line 103
X
Olá, Seja Bem vindo, em que posso te ajudar?