Atendimento:

08:00 - 18:00

Ligue:

(41) 3039-6557

Contabilista x contador: conheça as diferenças e busque um contabilista em Curitiba

Você sabe a diferença entre cotador e contabilista? Tire essa e outra dúvidas sobre o tema

Antes de você buscar um contabilista em Curitiba, você precisa identificar a diferença entre o contabilista e o contador. Um Decreto-Lei publicado há mais de 70 anos, em 1946, definiu as funções Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e definiu diretamente as funções do contador graduado em nível superior e o técnico em contabilidade. Ok, mas e o contabilista?

O termo contabilista contempla necessariamente o técnico em contabilidade, com isso, ambos os termos, tanto contabilista quanto técnico contábil, estão de acordo com a função do profissional em questão. Antigamente, o termo “guarda-livros” era popularmente usado para o profissional técnico em contabilidade.

Entretanto, na prática o contabilista pode até mesmo ser um profissional formado no ensino superior, quando a sua atuação prática atuante não é de forma concreta como contador, sendo uma espécie de auxiliar ou ajudante de determinado contador.

Para evitar essa confusão, o Conselho Federal de Contabilidade atribuiu o termo “Profissional de Contabilidade” para contemplar todas as áreas do setor contábil e evitar a confusão entre: contabilista, contador, profissional da contabilidade ou técnico em contabilidade. Contudo, a linguagem popular se acostumou em atribuir o termo contador de modo geral ou, no máximo, atribuir o termo contabilista para os técnicos.O que o contabilista exerce?

De um modo geral o contabilista em Curitiba exerce condições parecidas com a do contador, salvo algumas limitações. Amplamente falando, o contabilista é o técnico em contabilidade da empresa, sendo assim, precisaria exercer uma espécie de ajuda, um auxílio ao contador.

Entretanto, alguns contadores formados ainda exercem a função de contabilista, muito devido ao ingresso no mercado. Contudo, mesmo assim, é algo mais voltado ao profissional técnico e não superior.

Para tentar solucionar o caso o Conselho Federal de Contabilidade criou o termo “Profissional de Contabilidade” para tentar agregar as duas profissões.

Os fatores que mais divergem o contador do contabilista são as: auditorias, perícias, consultoria e análises de avanço.

 Mas e a função do contador?

O contador é o profissional bacharel em ciências contábeis, essa formação superior – diferentemente do contabilista, que é técnico – dá algumas atribuições adicionais ao profissional que consegue de gerir empresas contábeis, até ser perito e auditor, em algumas circunstâncias. O profissional graduado em ciências contábeis pode assim trabalhar na controladoria ou com seguros.

Na lata, o contador é o responsável pelo patrimônio da empresa, tudo aquilo que possui teor financeiro ou econômico. Mas, além disso, o contador serve, dentro do negócio, como um assessor da pessoa que controla o barco e toma as decisões. Antes de abrir uma firma, por exemplo, o CEO precisará do contador para trazer um contexto tributário, projete as dívidas bem como as entradas e faturamento, no início e durante o processo de atuação da empresa.

Ele também precisa escriturar o livro obrigatório de contabilidade da empresa, por isso, por determinado tempo, o contabilista era chamado, de forma popular, de guarda-livros, pois via-se como um auxiliar do contador. Mas muito mais do que isso, o contador precisa ter domínio sobre todo o processo contábil e fiscal da empresa.

O profissional também participa dos balanços mensais, levantando e revisando, rascunha toda a demonstração monetária da empresa, tem como responsabilidade de perícias, tanto judiciais quanto extras, além de revisar escritas, validar haveres e das assistência ao Conselho Fiscal. O contador não pode perder o olhar de todos esses trâmites da sua empresa.

Compartilhe:

X
Olá, Seja Bem vindo, em que posso te ajudar?